2019.01.03

Acabei de acordar de um sonho onde eu estava sonhando e acordava para contar esse sonho pra outras pessoas, mas tinha esquecido do que tinha sonhado que tinha sonhado. Sim, sou chato assim.



Que bola fora, o Bandersnatch do Black Mirror não roda no aplicativo pra Windows.



O filme é legal e a interatividade mesmo que limitada atende bem ao Plot. Porém não é um jogo. O hype, óbvio, não é merecido mas entendo a comoção pra quem nunca jogou RPG.



Hoje mais uma vez o pessoal de esquerda caiu na cortina de fumaça do Bolsonaro e ficou discutindo e se mobilizando por conta do comentário infeliz da ministra. Enquanto a gente discute rosa e azul, algo está rolando por trás que a gente nem imagina. Os Bolsos aprenderam a controlar a mídia e caímos como patos.

Como já disse, a nossa única arma é ignorar todos esses factóides e focar no que realmente importa, como o acordo entre PSL e Maia orquestrado pelo Frota.



O povo tá reclamando de Bolsonaro, mas nem imagina um governo de Alexandre Frota.



Fomos assistir à estréia de Perfume de Mulher. Boas atuações, especialmente de Silvio Guindane que nos faz esquecer totalmente de Al Pacino, criando um personagem bem particular. Apesar de um texto e uma direção pesada, foi divertido. Deu quase pra relevar a atuação inevitavelmente canastrona da Gabriela Duarte.



Mais uma vez o público foi um espetáculo a parte. Riam exageradamente fora de hora e evidenciavam os menores deslizes no tom da história. Mas, fazer o quê?