2019.01.16

Vou começar a marcar algum compromisso diário às 1:30 AM para aproveitar o despertar de mordidas que a gata me proporciona.



Surpresa, surpresa. Novo gato chegando. Passa boi. Passa boiada.



Qual seria uma boa companhia pra Aurora? Astro?



Cansado. Cansado. Cansado. O ano começou ontem e já estou pedindo férias.



Pra morder a língua. O templo kitsch da classe média de Laranjeiras e cercanias, Bar do Elias, é bom e barato. Pelo menos no happy hour.



Uma das belezas do mundo é saber que tem gente esperando pra Assistir Um Salão do Barulho no Telecine, disse o cara que acabou de devotar duas horas a Along Came Polly. Mas posso fingir que foi saudades do Philip Seymour Hoffman. Até foi. Também.



Ia comentar algo sobre o lance das armas e do liquidificador, mas lembrei que só comento sobre política até o governo do Café Filho.



Tinha fazer como o meu pai que sabia de cor o time do Vasco de 1948. Segue o ministério do Café Filho: