2019.02.09

Narrativamente, Star Trek sempre foi um arremedo de discussões filosóficas entremeadas com Deus Ex Machina razoavelmente aceitáveis, mas não posso resistir. É simplesmente tão maravilhoso imaginar um mundo de tanta racionalidade e empatia que baixo todas as minhas defesas. Ou meus escudos, se considerar mais adequado.



"preso na rede, que nem peixe pescado" Pela Internet 2 - Gilberto Gil

O sonho acabou. O novo mundo se mostrou só um novo lugar pra explorar. Ou será que nos mostramos novamente como simples exploradores?



Estou me sentindo num Catskills católico. Mulheres, idosos e crianças esperando o café da manhã. Todos acordados às 7 da matina. Extensa lista de atividades. Bingo. Isso mesmo, bingo.

Uma experiência sem igual.



O maior valor do mundo não é ser bonito, rico ou inteligente. O maior valor é estar aberto a pletora de experiências que a vida oferece.



Um regime de engorda sem igual com uma disciplina de filme de Fellini. Tudo é festa. Dá vontade de escapar, mas é divertido assistir.

Quem passa uma semana inteira nessa vibe tem que ser herói.



Essas novelas espíritas da Globo têm nível de complexidade kármica menos dois. É impossível fazer algo fidedigno nesse caso. Talvez por isso as novelas bíblicas abridged da Record ignoram as escrituras. Entretenimento de massa não suporta a necessidade de pensar.



Me retrato. A Viagem tem força na sua simplicidade. Poucos dos personagens estão envolvidos no mesmo imbróglio kármico e por isso funciona bem. Talvez seja isso o que separa a boa ficção da exploitation e da panfletagem.



Terminando a noite de sábado com "festa ploc". Um trio tocando quase hits dos anos 80 para famílias cansadas e hiper alimentadas.

Por incrível que pareça, está bem legal.