2019.02.07

Assinei o mês grátis da Criterion Collection e recebi o primeiro filme da semana. Uma comédia policial romântica passada em Hong Kong distribuída pela Miramax. Na trilha sonora do trailer uma versão de Dreams do Cranberries cantada em Mandarim. Deve ser horrível, mas é muita tentação pra não assistir.

No fim das contas todos fomos abusados de maneiras diferentes por Harvey Weinstein.



Vazou que Donald Trump não trabalha 60% do tempo. Uma prova que muitas vezes não fazer nada é melhor. A economia vai bem, mais empregos pra mulheres, entre outras coisas que melhoraram. Por outro lado, claramente, os outros 40% do tempo dele devem ser usados para suas ambições pessoais e idiossincrasias perversas que só prejudicam os Estados Unidos. A pergunta é: pra que "líderes"? Quando vamos perceber que se as relações entre as pessoas forem mais abertas e transparentes as coisas acontecem com bons resultados sem a supervisão de um auto proclamado gênio da raça?

Nah, esquece. Todo mundo quer ser Almirante.



Consigo saber a condição do aeroporto Santos Dumont só do barulho do único avião que passa sobre o meu prédio. Em dias normais, ele passa às 7:40 AM. Hoje, por exemplo, passou às 08:18, o que indica que aeroporto aparentemente estava fechado e reabriu. Quando ele não passa é sinal de que o aeroporto só vai reabrir lá pelas 10:00 e o desviaram para o Galeão.

Muitas vezes me pego imaginando de onde vem esse voo solitário. Quem são as pessoas que o pegam regularmente? O que acham desse caminho? Com certeza nem imaginam que mantem uma ligação com um morador de um prédio que sobrevoam.

Para se criar relações no mundo só é preciso estar atento.



Um excelente teste de personalidade: você leva Batman a sério? Eu não.



O Brasil e, em especial, o Rio de Janeiro estão sendo vítimas de uma série de pragas. Me admira que os nossos teocratas pentecostais não percebam isso. Precisam de que mais pra libertar o povo desse Egito? Uma nuvem de gafanhotos? O sacrifício do primogênito do faraó?

É um drama ser taoísta e conhecer a Bíblia melhor que a maioria dos cristãos.