2019.02.05

Longo mas proveitoso dia de palestras sobre colaboração. Sempre bom ver como o mundo está melhor hoje do que ontem. Dá esperança que seja melhor amanhã.

Há muito de ideologia, utopia e afeto no mundo do trabalho.

Com aliados as coisas ficam mais fáceis.



Assisti a Vice. Incrível. Excelente direção, roteiro e atuações. Mas confesso que me incomoda a quase repetição da estética e estrutura narrativa de The Big Shorty.

Pra alguns isso pode ser voz, mas, por mais bem sucedido que seja no que se propõe, acho preguiçoso. Sei que estou errado, mas sou do tipo que curte Burgess e Kubrick e acha que Spielberg e King são apenas esforçados com talento.

É preciso ousar sempre. Por isso talvez escreva tão pouco. Preciso sempre desafiar o que fiz anteriormente.



Mas também pode ser só uma desculpa safada. Provavelmente é.



Nunca poderíamos fazer um filme como esse sobre a política brasileira. Somos melodramáticos demais e aprendemos o catolicismo através de contos de fadas mal contados. Aqui, a amoralidade anda de mãos dadas com o maniqueísmo. Longos como piscinas olímpicas, rasos como banheiras infantis. Como na maioria dos assuntos.