Lisandro Gaertner

Decadence avec élégance

2019.05.11

Billions definitivamente perdeu o gás. Não há mais um arco claro e os episódios parecem procedurais. Alguém perdeu o interesse de escrever, parece.

Esse talvez seja o momento da fanfic. Quando os autores oficiais perdem o tesão, os fãs tomam controle.



Começando Dead to me. Não li nada a respeito e estou agradavelmente surpreso. Sempre bom ter esses momentos de recompensa inesperada.



Good riddance têm sentidos incríveis. Devíamos prestar mais atenção nos múltiplos entendimentos dos termos que usamos.



Começando a fase final do curso. Agora é hora de entregar o piloto. Ao contrário do que esperava não escrevi nada. Foi melhor assim.



Mais um encontro com amigos. Muitas histórias especialmente sobre os ausentes. Aos presentes só entregamos generalidades. Mas há intimidade e às vezes somos tolamente sinceros uns com os outros. O barril de chopp ajudou nessa honestidade benevolente.

2019.05.10

Novamente na PUC. A quarta dimensão está me mandando mensagens sobre a minha permanência por aqui. Duas vezes os carros que pedi pra ir embora quebraram antes de me buscar. E hoje, pra minha surpresa, fui quase atropelado por um carro que dava ré.

E aí, quarta dimensão? Should I stay or Should I go?



Me espanto como converso com facilidade e gero tranquilidade nas pessoas. Sempre gera momentos interessantes de situações nada convencionais.

Hoje fomos tomar um mate e fiquei curioso sobre um mate cambalhota. A caixa me disse que elas o serviam dando cambalhotas. As moças do balcão começaram a empurrar uma pra outra essa responsabilidade como se fosse real.

O mundo é uma inesgotável fonte de criatividade e histórias.



Tentei aguardar a Gabi e a Alícia voltarem da festa do dia das mães, mas as duas demoraram tanto que acabei cochilando. Estou bem adaptado a vida de idoso.

2019.05.09

O que escrever num dia que não teve nada demais. Nada a mais sobre nada demais.



Mas que dá uma frustração dá. Parece desperdício.

2019.05.08

Mais uma visita a PUC. Não me incomodaria de trabalhar aqui. Uma viagem longa de ônibus. Pessoal legal e relaxado. Com certeza poderia auxiliar muito o processo de dar um restart na vida. Preciso de segurança, paz de espírito e ambientes relaxados.

Além disso seria uma maneira de entrar em paz com meus primeiros anos de faculdade.



Tenho uma estranha mania de achar vários tempos ruins na minha vida e depois mudar de opinião. Sou um mestre do revisionismo histórico pessoal



Entrando na última temporada de Curb Your Enthusiasm. Não decepcionou.

2019.05.07

Quase um começo de rotina. Filha na escola, compras no supermercado, enviar propostas de trabalho.



Começando a 9a. temporada de Curb your Enthusiasm. Até a fotografia, que já tinha melhorado horrores na 8a. temporada, dá uma impressão de Reunion. Continua engraçado, mas parece mesmo um epílogo. Está out of place. A não ser que ele morra no final, vítima da Fatwa!. Aí será um fechamento digno.



Todo mundo ansioso com o final de GoT. Desencanei. Já sofri muito com o de Lost. Hoje abandono as séries sem pudor e não me sinto responsável por elas.

Temos que aprender a curtir experiências derivadas de criações ruins. Esperar genialidade em todos os lugares só leva a dois caminhos: te emburrece ou te frustra.



Chuva safada. Graças a Deus pude contar com a bondade de estranhos. Ou quase.

2019.05.06

Amanhecer com um Déjà Vu.



Tive um sonho estranho onde me livrava de um conflito moral por atender a um presidente americano maléfico. Não, não era o Trump. Parecia mais uma versão Frankenstein de Greenspan e Berne.

Meu inconsciente avisa: fazemos qualquer negócio.



Zapeando por pedaços de antes do amanhecer. Linklater deveria ter mais reconhecimento. Talvez não. Conseguiria fazer esses filmes tão pessoais se estivesse laureado pela indústria?



Quando tinha uns 20 anos me sentia totalmente absorvido pela história. Hoje percebo besteiras. Por exemplo, o dinheiro que gastam nos programas, com poetas e cartomantes, e comendo em cafés, podem notar, dava pra terem pego um quarto de hotel. Teriam conforto, mas não teriam a experiência.

Quem dizia que tecnologia é tudo aquilo criado para nós impedir de experienciar a vida?

Das paixões aos trocados. Um resumo de envelhecer.



Terminei a 8a. temporada de Curb your Enthusiasm. Realmente foi programada para ser a última. É o fim do casamento de Larry, ele é expulso da Califórnia, de Nova York e finalmente mostra que nunca irá mudar. Poderia ter sido um belo final.

2019.05.05

No episódio do restaurante palestino, me caiu uma ficha sobre Curb your Enthusiasm. Num mundo de pessoas ignorantes e incômodas, apenas o mais detestável de todos pode ser a voz da razão. Ele se torna um espelho que amplia e revela o mal que todos cometemos. Por se saber e se vangloriar por estar errado, ele questiona se estamos tão certos como nos proclamamos. É quase um conto moral ou, se quiser, um conto talmúdico.



O humor judaico provavelmente tem esse papel nos tempos modernos. Sempre busca provocar essa reflexão, nunca se apoia na simples observação do inescapável. A diferença do humor gentio pro judaico talvez seja essa. Enquanto um é melodramático e fatalista, o outro é estoico e motivador.



Oy vey!



Dormir de tarde sempre me deixa com insônia e não me deixa descansado. Mesmo assim, tem dias que não dá pra resistir.



Depois do Encouraçado Potemkin da semana passada, um episódio de Game Of Thrones só de preparação. Não tenho boas expectativas para o fim. Com certeza vai decepcionar. Mas e daí? Vou pedir meu tempo e dinheiro de volta?

Imagina o SAC das encarnações. Como a vida, a arte é o que fazemos dela.